boo-box

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Natação paraolímpica conquista mais de 50 medalhas na Dinamarca




Competição foi realizada em Esbjerg e contou com a participação de 23 dos principais nadadores brasileiros.

Com a conquista de mais de 50 medalhas, a seleção brasileira de natação paraolímpica encerrou a participação no Aberto da Dinamarca (Danish Open 2014) com ótimos resultados. A novidade ficou com a quebra de recorde nos 100m costas, classe S4, com Edênia Garcia e nos 50m costas S4, com Ronystony Silva, dois atletas que fazem parte do Bolsa Pódio, do Ministério do Esporte. A competição foi realizada em Esbjerg e contou com a participação de 23 dos principais nadadores brasileiros.

O desempenho dos atletas foi ressaltado pelo novo técnico da seleção, Leonardo Tomasello, que destacou, principalmente, as quebras de recorde pela nadadora Edênia Garcia,
que estabeleceu o novo recorde das Américas na prova de 100m costas, com 1min53s71, classe S4; e Ronystony Silva, que bateu o recorde brasileiro dos 50m costas, com 48s66, classe S4.

A atleta nasceu com polineuropatia sensitiva, doença motora que prejudica o movimento de braços e pernas. Ronystony é cadeirante devido a um acidente de bicicleta que lesionou a coluna cervical. No total foram conquistadas 51 medalhas, sendo 40 de ouro, oito de prata e três de bronze. As vitórias são reflexos do bom momento da natação brasileira, que alcançou a sexta colocação no último mundial da modalidade, em Montreal 2013.

Segundo Tomasello, o balanço da competição na Dinamarca foi positivo. “As medalhas representam o esforço dos atletas nesta nova fase de treinamento. Chegamos à Dinamarca com o objetivo de participar de muitas provas, complementar nosso treino e fazer a primeira avaliação nessa fase de trabalho. Para nós da comissão técnica o Aberto foi ideal para isso, pois foi realizado em uma boa piscina, e com atletas de alto nível técnico. Estamos voltando ao Brasil com a sensação de dever cumprido”, disse o técnico.

A seleção ainda participa de outros três campeonatos abertos internacionais em 2014. Em abril, o grupo volta a competir no Open Internacional de São Paulo e em um aberto na Holanda. Em agosto, a competição será na Califórnia, nos Estados Unidos.

Um comentário:

@PedroAttila disse...

É como eu twittei um dia: "Are you too lazy to trainning today? Watch #Sochi2014 paraolimpic games. If they can impose their will, you also can." são exemplo pra mim, mestra.