boo-box

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Benefícios da natação para alunos com lesão medular


Um dos maiores valores do desporto e das atividades físicas para a pessoa com deficiência é elevar a dimensão potencial do corpo,
melhora da auto imagem e, simultaneamente, amplia as condições de efetiva função na sociedade.


A natação é considerada como um exercício que traz muitos benefícios à alunos com deficiência, pois trata-se de uma atividade que trabalha com o corpo inteiro, dentro de um ambiente que provoca relaxamento e diversas possibilidades de movimentação.

Atualmente, a área de Educação Física Adaptada vem se destacando cada vez mais, como um novo campo de atuação profissional, diversas academias, clubes, escolas têm apresentado um trabalho diferenciado direcionado a população especial. O trabalho com pequenos grupos, ou até mesmo individualizado, muitas vezes domiciliar, são também possibilidades para a atuação do profissional de Educação Física.

A imagem “http://www.edneimiguel.kit.net/natacao_fem.jpg” contém erros e não pode ser exibida.Percebendo, desta forma, a necessidade de uma atualização e especialização dos profissionais para a realização de um trabalho coerente e consciente, este estudo teve como objetivo verificar os benefícios sociais, psicológicos e físicos da prática da natação aos indivíduos com lesão medular.

A imagem “http://www.edneimiguel.kit.net/rodri1.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Lesão Medular

Lesão medular, segundo Winnick (2004), pode ser decorrente de uma lesão ou uma doença nas vértebras e/ou nos nervos da coluna vertebral, geralmente associado a um grau de paralisia, devido ao dano à medula espinhal. Esse grau de paralisia depende do nível da lesão na coluna vertebral e do número de fibras nervosas destruídas pela lesão.

A imagem “http://infordesporto.sapo.pt/Imagens/199508.jpg” contém erros e não pode ser exibida. Palmer & Toms (1988) relatam que o trauma é uma das causas mais comuns de lesão da medula espinhal, sendo que pode ocorrer tanto por compressão como por contusão. As lesões na medula se originam de ferimentos penetrantes por faca ou bala, fratura com deslocamento resultando numa transecção de medula, compressão por tumor, osteofito, aracnoidite, abscesso extradural, hérnia de disco ou um desabamento vertebral. Outra causa comum de lesão medular é o acidente vascular que resulta de trombose em vasos da medula, êmbolo ou hemorragia. Existem também causas congênitas no desenvolvimento anormal da coluna vertebral como no caso da espinha bífida; infecções como mielite transversa e sífilis; doenças como esclerose múltipla e paralisia histérica.


Paralisia dos 4 membros secundários a lesão medular ao nível da coluna vertebral cervical.


Paralisia dos membros inferiores secundária a lesão medular ao nível da coluna vertebral torácica e lombar.

Objetivos do Programa de Natação Adaptada

Os cinco objetivos que um programa de natação adaptada deve conter, descritos por Adams et al. (1985), enfocam o aluno em sua totalidade.

O objetivo orgânico refere-se às metas que visam aumentar e melhorar a capacidade funcional dos diversos sistemas do organismo. Entre elas se incluem: o aumento da resistência cardiovascular graças aos exercícios ininterruptos; aumento da flexibilidade e da mobilidade das articulações; melhorar a força e a resistência dos músculos, visando determinados grupos musculares ou o condicionamento geral.

O objetivo neuromuscular consiste em aumentar as oportunidades para o desenvolvimento perceptivo-motor; a execução de movimentos em vários planos diferentes (exemplo: rotações, flexão do corpo, etc.) e através de métodos diversos é indispensável para o indivíduo fisicamente deficiente que ainda não explorou tais movimentos.

O objetivo interpretativo se refere à consciência do próprio corpo. O conhecimento do potencial motor e das possibilidades do aluno é uma parte essencial do objetivo interpretativo. Na prática da natação, o indivíduo se vê confrontando com um meio multidimensional, no qual ele pode explorar, descobrir e realizar diversas habilidades motoras ainda desconhecidas.

A imagem “http://www.colegioengler.com.br/natacao3.jpg” contém erros e não pode ser exibida.
O objetivo social se evidencia nas diversas formas de recreação. A interação com outras pessoas é benéfica para alunos deficientes porque desenvolve a sua habilidade de lidar com os outros.Muitas vezes, essa relação social fica prejudicada em virtude da falta de variedade dos contatos sociais e também devido ao baixo auto-conceito que faz com que o portador de deficiência física se isole do convívio em grupo.

Agência A imagem “http://www.estadao.com.br/fotos/clodoaldosilva(1).jpg” contém erros e não pode ser exibida.
Clodoaldo Silva foi o grande destaque da natação do Parapan Rio 2007

O objetivo emocional é um aspecto importante, pois na natação o aluno é capaz de deixar seu dispositivo para se locomover (por exemplo: cadeira de rodas, muletas, aparelhos ortopédicos), deslocando-se de forma independente dentro da água, fato este que eleva sua auto-estima. Mesmo porque como nem todo mundo sabe nadar, a prática da natação se torna ainda mais gratificante para os alunos fisicamente deficientes.

Benefícios da prática da natação aos portadores de lesão medular

Meier (1981) acredita que a natação assume um lugar privilegiado entre os exercícios físicos a medida em que o aluno vivencia a liberdade de movimentos, que podem ser executados em todos os sentidos contra a resistência da água, assim toda a musculatura é requisitada durante a natação.

Paeslack (1978) considera a natação benéfica para paraplégicos em relação aos seguintes aspectos: recuperação ou melhoria de funções fisiológicas atingidas pela lesão, treinamento da musculatura do tronco, da cintura escapular e dos braços; treinamento da coordenação; ajuda no treinamento do equilíbrio em posição ereta ou sentada; treinamento da musculatura que foi parcialmente lesada, no caso de paresia; incentivo para melhorar o desempenho físico nos confrontos esportivos.

Para Bromley (1997), a natação possui também um grande valor terapêutico aos portadores de lesão medular no que se refere a redução da espasticidade através da natação em piscina aquecida; redução de contraturas por meio da água aquecida. Com relação às lesões incompletas, o autor coloca que estes alunos apresentam músculos esparsos enfraquecidos e sensação de áreas descontínuas, podendo obter força e coordenação por meio dos estilos de natação.

A imagem “http://www.dharmasports.com.br/images/images/interno_r2_c2.jpg” contém erros e não pode ser exibida.

Com relação aos benefícios dos desportos adaptados aos lesados medulares na fase de reabilitação, Souza (1994) menciona que a prática desportiva permite a utilização das capacidades remanescentes, aprendizagem de novas habilidades e diminui o número de complicações clínicas associadas à lesão medular.

Já no contexto do lazer, o desporto propicia aos paraplégicos e tetraplégicos, além dos efeitos comentados, uma maior gama de aspectos vantajosos, tais como:

  • proporciona vivências de sucesso,
  • atuando positivamente na auto-imagem e na autoconfiança;
  • viabiliza a liberação das tensões e da agressividade;
  • reduz a dependência física e psíquica;
  • reverte possíveis tendências ao ócio, à apatia e ao isolamento;
  • facilita o reingresso do indivíduo na sua vida familiar, educacional, profissional e recreacional;
  • capacita para a realização de trabalhos em grupo, estimulando a responsabilidade e a iniciativa;
  • aprimora técnicas de manejo de cadeira de rodas;
  • predispõe o indivíduo para níveis de rendimento mais elevados.


Fortaleça seu pescoço incluindo a natação na sua rotina de exercícios.
Ainda segundo o autor, a natação permite a permanência temporária fora da cadeira de rodas ou leito, contribuindo para prevenção de úlceras de decúbito; permite a prática do ortostatismo, nas lesões mais baixas, favorecendo a função circulatória; apresenta baixo risco de acidentes.

Adams et al. (1985) concorda com várias vantagens mencionadas e acrescenta que o consumo de energia durante a prática da natação prolongada é um dos mais elevados entre todas as atividades esportivas e é um fator importante para combater a obesidade, que é um obstáculo à conquista da autonomia. Além disso, segundo o autor as competições, de âmbitos estadual, nacional e mesmo internacional, ajudam a estabelecer e alcançar determinadas metas importantes para motivar o lesado medular em relação a sua vida.

2 comentários:

EDUCAÇÃO FÍSICA ADAPTADA disse...

Excelente artigo. Faltou apenas citar a Bibliografia.

Elisabethde Mattos disse...

Concordo com o Prof. Sérgio Castro e informo que sua apresentação foi PARTE de um artigo publicado na revista digital EFDEPORTES.COM (on-line e aberta), de autoria de Patrícia Alves de Almeida e Maria Georgina Marques Tonello, em março de 2007, publicada na revista citrada no na seguinte referência (ano: 11, número: 106).

As fotos não comnstam do artigo.

Att,

Profa. Beth
bethmattos@usp.br