boo-box

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Natação em Águas Abertas é Òtima!!! Mas todo Cuidado é pouco...

O tenente-coronel do Exército, Sérgio Correia Portela, de 48 anos, morreu após sofrer um mal súbito durante a prova de maratona aquática Travessia dos Fortes, na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio.
De acordo com o Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros (Copacabana), ele chegou a se afogar no mar, entre as boias 5 e 6, a 700 m de distância de chegada, no Leme.

Ele foi socorrido pelos salva-vidas, que o colocaram numa lancha de emergência e levaram para o posto médico.

Os médicos e bombeiros tentaram reanimá-lo durante 45 minutos, mas o militar não resistiu e teve uma parada cardiorrespiratória.

A organização da Travessia informou que o atleta apresentou todos os documentos necessários para participar da prova, tais como atestado médico com CRM, declaração do técnico com número do CREF e termo de responsabilidade assinado.

Segundo amigos do tenente-coronel, e

http://3.bp.blogspot.com/_2RehqyT8IJo/Sqwrwn2CyII/AAAAAAAAC6s/JeOBkZ89daY/s400/1.%C2%AA+Prova+de+Mar+de+Arma%C3%A7%C3%A3o+de+P%C3%AAra+(30).jpg

le veio de Curitiba com a esposa e a filha para participar da travessia. A família estava hospedada em um hotel na orla de Copacabana.

O tenente-coronel da Arma de Infantaria era do Colégio Militar de Curitiba, estava aposentado e participava de competições de natações em todo o país, representando pelo Círculo Militar do Paraná.

Uma de suas últimas provas foi a 4.ª Volta a Ilha de Porto Belo 2010, realizada no dia 28 de fevereiro.Portela concluiu a travessia em oitavo lugar, entre os competidores de sua faixa etária (45 a 49 anos).Sem dúvida uma fatalidade.

Como qualquer atividade física é preciso haver acompanhamento médico, nosso corpo em várias fases da vida tem suas adaptações e necessidades, o fato de praticar esporte não torna um indivíduo um super herói de histórias em quadrinhos, mas sim um atleta.
Não importa se você nada 2 vezes por semana ou se tem treino todos dias, você é um atleta assuma isto e comece a se cuidar como tal.
http://alcatrazumagelada.files.wordpress.com/2009/03/fortes2.jpg
Os 12 Mandamentos Àguas Abertas
SEJA AUTO-SUFICIENTE
Você deve estar preparado para lidar com surpresas e ser auto-suficiente (ou não depender de outras pessoas para salvá-lo caso alguma coisa aconteça). É importante sentir-se confortável na natação em águas abertas, para que seja possível curtir a atividade.
http://www.aguasabertas.com.br/travessia_dezenove.jpg
MANTER A COMPOSTURA
Em águas abertas, normalmente não temos nada em que nos apoiar. Antes de encarar essa atividade, portanto, responda ás seguintes perguntas:
- Você se sentiria confortável ao nadar longas distâncias sem nenhum apoio?
- Você conseguiria flutuar enquanto tosse porque engoliu água?
- Você conseguiria nadar com cãibras?
- Você conseguiria nadar embaixo da água por alguns segundos sem sentir claustrofobia?
Pense bem sobre estas questões, pois as respostas são muito importantes. É imprescindível que o nadador evite o pânico em situações adversas. O maior desafio ao nadar em águas abertas é manter a compostura, não importa o que aconteça.
http://www.ilhabela.sp.gov.br/banco_fotos/TRAVESSIA_CANAL05.jpg
NADE SEMPRE ACOMPANHADO
Mesmo que você tenha tentado se preparar para qualquer problema, é possível que algo inesperado aconteça e que você precise de ajuda. Essa não é a hora de estar sozinho. Avise os salva-vidas que acompanham o local sobre seus planos antes de cair na água. Se não houver nenhum salva-vidas por perto, nade com alguém.

ESTEJA SEMPRE VISíVEL
Isso ajudará as pessoas a lhe acharem caso você precise de ajuda.
Toucas, Maiôs e sungas coloridas servem exatamente para esse fim.
http://www.poracaso.com/avante/wp-content/2009/01/19jan09-01.jpg
APRIMORE A NAVEGAÇÂO
Você é capaz de nadar na mesma direção quando não existe uma linha no fundo que lhe sirva de guia?
A maior parte dos técnicos aconselha a lidar com esse dilema treinando sua capacidade de navegação em uma piscina.
Tente levantar a cabeça e olhar para o fim da raia.
Levante a cabeça em momentos diferentes durante o nado e sinta o que é mais confortável. Conseguindo fazer isso, você já terá solucionado a mais importante parte da navegaço em águas abertas.
http://oglobo.globo.com/fotos/2009/04/05/05_MHG_TRAVESSIA.jpg
EVITE TUMULTOS
Em águas abertas, sempre existem muitos competidores ao seu redor.
Você se sentiria confortável nadando no meio de 400 braços e pernas?
Caso a confusão de nadadores seja muito grande durante algum momento da prova, mova-se para a parte de fora do curso.
Essa estratégia pode ser especialmente útil na hora de fazer uma curva, quando todos os competidores chegam o mais perto possível da bóia.
Se você estiver na parte de dentro da curva, acabará tendo de lutar com uma multidão.
http://www.bombeiros.mt.gov.br/imagens/img/2319.jpg
ENCONTRE SEU ESPAÇO
Imagine uma multidão de nadadores ou triatletas alinhados, só esperando o início da prova.
Ao ser dada a largada, todos passam da vertical para a horizontal e ficam assim uns sobre os outros. Resultado: pernadas e cotoveladas são inevitáveis.
Para escapar desse inconveniente, o jeito é planejar uma rota de fuga antes do início da prova. Comece na parte de trás, onde ninguém mais brigará por seu espaço na água.
O problema é que algumas pessoas ficam cansadas depois do sprint inicial e você terá que navegar entre elas.
Outra opção é começar de um lado ou de outro.
Caso sua estratégia seja se misturar com outros nadadores, prepare-se para lutar um pouco para manter seu espaço.
Uma pernada maior e mais forte é um método de garantir mais espaço - ela desencoraja outros competidores que estejam perto de você.
Outro truque é manter sua braçada um pouco mais larga e segurar seu antebraço perto da vertical.
Assim, você utiliza o antebraço para manter outros nadadores distantes do seu corpo.
http://blogs.diariodonordeste.com.br/manobraradical/wp-content/uploads/2009/11/Nadadores-FINA2-415x311.jpg

APRENDA A LIDAR COM ONDAS
As ondas fazem você ir para cima e para baixo. Se você mantiver seus dedos acima do nível da água, uma onda inesperada pode lhe atingir, fazendo sua mão entrar na água abaixo do ombro. Isso não é o ideal. Para manter um estilo correto, é preciso ter a recuperação de sua mão bem mais alta quando estiver nadando em águas abertas. Quanto menos tempo sua mão passar na superfície da água, menos ela será afetada pelas ondas. Outra providência a ser tomada aaprender a respiração bilateral. As ondas geralmente se deslocam na mesma direção. Imagine se elas estiverem chegando pelo seu lado direito e você só puder respirar pela direita!
http://3.bp.blogspot.com/_ETWbGIcuNJM/SKYHBf6Bk1I/AAAAAAAABN0/q4LR7u-mzqU/s400/natacao.jpg
SUPERE A ARREBENTAÇÃO
Para alguns nadadores, passar do ponto de arrebentação é bastante divertido.
Para outros é o mais absoluto terror.
Se você está no segundo grupo, melhor pensar duas vezes antes de nadar no mar.
Observe por alguns minutos o tamanho das ondas e onde elas estão quebrando.
Quanto mais longe da arrebentação, mais fácil fica a natação.
Portanto, o truque é chegar além da arrebentação o mais rápido possível.
Quando você passar da arrebentação ou estiver nadando de volta para a praia, lembre-se de que não se deve lutar contra a água.
Ela vai ganhar sempre!
Não tenha medo de deixar a água o levar por algum tempo.
Afinal o mar é bem mais forte do que você.
http://img.blogs.abril.com.br/1/aguasdebuzios/imagens/d+-blog-jj.jpg
ENFRENTE A CORRENTEZA
Não existe técnica especial para enfrentar correntes.
Nadar contra uma corrente fraca pode significar atraso substancial no cumprimento de seu percurso (e você não chegará a lugar algum nadando contra uma correnteza forte).
Por outro lado, você percorrerá a distância muito mais rápido se puder nadar a favor da corrente. No caso de uma correnteza contínua, como em um rio, é preciso mirar acima do seu objetivo.
Um pouco do esforço será direcionado par chegar ao fim da prova, enquanto outra parte dele será destinada a lutar contra a corrente.
http://www.mundotri.com.br/wp-content/uploads/2009/10/ZEK_1310-211x300.jpg
PROTEJA-SE DA ÁGUA FRIA
Ao nadar em agua fria, sua reação natural será não respirar quando a face estiver dentro dágua. Portanto, force a exalação enquanto sua face ainda estiver dentro dágua.
Com esse procedimento, você poderá entrar em ritmo de nado mais rapidamente.
Caso sua resistência a água fria seja muito baixa, use um wetsuit e 2 ou 3 toucas de silicone.
Faça o que for necessário para evitar a hipotermia.

DIVIRTA-SE ENQUANTO NADA
Uma das melhores maneiras de sentir-se confortável na água e divertir-se.
Que tal pegar uns bons jacarés enquanto nada?
Ou subir nas ondas e ver a praia lá de cima?
Brincadeiras como essas podem até parecer infantis, mas são capazes de ajuda-lo a se familiarizar com a água e sentir-se parte dela.
http://www.ilhabela.sp.gov.br/banco_fotos/TRAVESSIA_CANAL04.jpg
Antes da Prova

1ª Dica : Não coma nada de diferente no dia que antecede a prova e muito menos no dia da prova! Este não é o momento de provar pratos novos e não consuma frutos do mar pelo risco de contaminação.

2ª Dica: Coma bastante carboidrato no dia que antecede a prova. Faça um lanche da tarde com sanduíche integral e uma vitamina de fruta (sem açúcar) e tente jantar um prato de massa com molho leve, como o de tomate.

3ª Dica: No café da manhã antes da prova, nada de carboidratos integrais como granola, aveia, frutas e pães integrais. É importante também evitar as proteínas e gorduras como o leite, presunto magro e queijos. Prefira pães brancos com mel ou geléia, combinado com suco de frutas.

4ª Dica: Durante os percursos NUNCA recuse água. Não precisa tomar todo o copinho, mas ao menos molhe a boca.

5ª Dica: Para os grandes percursos utilize o gel de carboidrato a cada 35-40 minutos de prova.

6ª Dica: Para quem for a largar a tarde ou fazer relargada, não coma muito durante o almoço e tente ao máximo evitar as frutas que tenham mais fibras, como a banana, maçã, etc. Prefira a melancia caso esteja disponível.
Por Fim...
Divirtam-se!!

Nenhum comentário: